0800-717-7728
Seg-Sex 8:00h as 20:00h
Sáb 8:00 as 14:00

Renegociação de dívidas: como ter uma folga financeira nas suas férias

Renegociação de dívidas como ter uma folga financeira nas suas fériasFinalmente, férias! Depois de trabalhar duro por 11 meses durante o ano, todos queremos nosso tão sonhado descanso. Contudo, o descanso pode acabar se tornando um pesadelo para quem está cheio de dívidas.

Para quem trabalha sob o regime da CLT, as férias significam também um dinheiro extra. Mas de nada adianta receber essa quantia se você não tiver com seus pagamentos em dia. Para que você consiga viajar e realmente relaxar nas suas férias, é preciso pensar na renegociação de dívidas.

Quer saber como garantir as melhores férias? Continue lendo conosco!

O que é renegociação de dívidas?

A renegociação de dívidas é uma forma de consolidar tudo que você deve em uma só dívida. Por exemplo, vamos imaginar que você está devendo duas parcelas do financiamento do seu carro, mais a fatura do cartão de crédito e mais algumas contas de luz atrasadas.

Tudo isso está te gerando uma taxa de juros que só vai aumentando com os dias que passam. Consolidar seus créditos, portanto, seria juntar todas essas dívidas em uma só, deste modo, você consegue organizar melhor sua situação financeira.

Como? Com um empréstimo pessoal. A ideia é que você utilize o dinheiro do empréstimo para quitar tudo que deve e passe a possuir somente uma dívida que te renderá um prazo maior para o pagamento. Mas, para que isso realmente dê certo e garanta tranquilidade nas suas férias, é preciso planejamento.

Por que fazer meu planejamento financeiro?

Já está com suas férias marcadas? Ótimo! Mas antes delas chegarem, é preciso fazer o seu planejamento para que você possa viajar tranquilamente.

Se você ainda não faz um controle financeiro, essa é a hora de começar. Consolide em um documento (pode ser um caderninho, uma planilha do Excel ou mesmo algum app para celular) todos os seus gastos e suas entradas de renda. Lembre-se de anotar tudo que você tem de dívidas!

Suas entradas estão maiores do que suas saídas? Se sim, você está no caminho certo. Se não, veja onde você está gastando muito e pode fazer uns cortes para aliviar seu bolso.

Isso te dará uma ideia de quanto você terá de sobra para juntar para suas férias e qual o limite que você conseguirá pagar nas parcelas do empréstimo quando fizer sua renegociação das dívidas.

Quais os cuidados na hora de pedir um empréstimo pessoal?

Mas não pense que basta digitar “empréstimo pessoal” no Google e escolher a primeira opção para fazer sua renegociação de créditos. Agora que você já sabe quanto precisa para quitar suas dívidas e qual o valor máximo que pode pagar nas parcelas, é hora de pesquisar as melhores condições.

Atualmente, é possível contar com os empréstimos pessoais online, que permitem que você tenha dinheiro na sua conta em um prazo curto sem precisar sair de casa. Você faz uma simulação pelo computador de quanto você precisa e verá qual será a taxa de juros e qual o valor das parcelas.

Se estiver ok para o seu bolso, você faz a solicitação junto à financeira e aguarda sua aprovação. Ela analisará seu perfil e te dará uma resposta rapidamente. Se for aprovado, o dinheiro estará na sua conta em poucas horas.

Pesquise bem as opções disponíveis e veja qual te oferece as melhores condições para sua renegociação de créditos. Procure uma empresa idônea e que já esteja consolidada no mercado para não cair em nenhum golpe!

 

Leia Mais

Por que eu tive meu pedido de crédito recusado?

Quais os principais tipos de serviços financeiros online?


Qual valor do seu empréstimo?
R$
Em qual prazo?
días
Valor do empréstimo
R$
Data do último pagamento
Parcela mensal
R$

Informações adicionais do produto: o prazo de pagamento mínimo é de 3 meses e o máximo de 12 meses e o Custo Efetivo Total (CET) pode variar de 294% a 5050% ao ano. Exemplo: Empréstimo de R$3.000,00 para pagar em 12 meses. Total de 12 parcelas de R$487,38 com valor total a pagar de R$5.848,56; IOF de R$11,20; tarifa somente para o primeiro empréstimo de R$79,00; taxa de juros de 11,7% a.m.; taxa de juros anual de 621,38% a.a. e CET de 277% a.a.