0800-717-7728
Seg-Sex 8:00h as 20:00h
Sáb 8:00 as 14:00

Empréstimo pessoal consciente: o que saber para fazer o seu!

Empréstimo pessoal consciente o que saber para fazer o seuUm empréstimo pessoal pode ser uma ótima solução para sair do sufoco e atingir seus objetivos. Contudo, especialmente em tempos de recessão econômica, é preciso cuidado para fazer um empréstimo consciente e não se embolar com as dívidas.

Antes de assinar contrato por um empréstimo pessoal, é essencial que você responda a três perguntas: quando você deve recorrer ao empréstimo pessoal? Como está seu balanço financeiro? O que fazer em caso de emergência?

Pensando nisso, fizemos este post para te ajudar a encontrar as respostas e garantir que você não caia em nenhuma cilada. Vamos lá?

Quando eu devo recorrer ao empréstimo pessoal?

Fazer um empréstimo pessoal pode ser tentador. Sem dúvidas, seria ótimo ter um dinheirinho extra na conta para pagar o que deve ou comprar algum item que você deseja. Contudo, somente querer não é o suficiente para justificar o empréstimo, é preciso pensar de antemão para que o dinheiro vai servir e porque você precisa dele.

Por isso, na hora de fazer o empréstimo pessoal, você deve pensar se sua situação se enquadra em algum desses dois casos:

Nome sujo ou muito endividado

Pode acontecer que as dívidas se acumulem a ponto de virar uma bola de neve. Nesse caso, se o seu nome já não foi para o SPC ou Serasa, caso você não tome nenhuma atitude é bem capaz que ele acabe parando lá.

Ficar com o nome sujo pode ser um impeditivo para várias coisas, como fazer um financiamento ou ser aprovado em uma ficha de aluguel. Por isso, nesse caso, fazer um empréstimo pessoal para aliviar a situação e pagar as dívidas é sim a melhor escolha.

Fazer uma compra que não pode esperar

Todo mundo tem aquele item com o qual está sonhando a meses e deseja comprar. Contudo, antes de fazer um empréstimo para realizar o desejo, você deve pensar: eu realmente preciso fazer essa compra agora?

Em alguns casos, ao controlar sua saúde financeira e conseguir encontrar espaços para economizar uma quantia durante uns meses, pode ser uma opção viável. Mas, se esse não é o seu caso, e você precisa de uma máquina de lavar nova porque a antiga quebrou, fazer o empréstimo pessoal também será o melhor.

Como está meu balanço financeiro

Ok. Você viu que se encaixa em uma das duas situações descritas acima e precisa fazer um empréstimo. Mas ainda há algumas coisas nas quais pensar antes de realmente pegar o dinheiro.

Fazer um planejamento financeiro é fundamental. Controle o que você ganha e o que você gasta para ser capaz de responder às seguintes perguntas:

  • Por quanto tempo você precisará do dinheiro?
  • Qual o valor de prestação que você pode pagar?
  • Qual taxa de juros você está disposto a aceitar?
  • Quanto do seu orçamento pode ser comprometido?

O que fazer em caso de emergência?

Por último, mas ainda muito importante, você deve pensar no futuro. Hoje, fazer o empréstimo pessoal pode ser perfeitamente possível de acordo com seu planejamento financeiro. Mas o que você fará se, por exemplo, perder o emprego ou tiver algum outro tipo de emergência?

Considere os piores cenários para que, caso eles aconteçam, você não seja pego desprevenido. Isso te dará mais confiança na hora de assinar o contrato e fazer seu empréstimo pessoal.

Procure também as opções de empréstimo pessoal online. Além de reduzirem o nível de burocracia na análise do seu perfil para liberação do dinheiro, você poderá fazer simulações de quanto ficarão suas parcelas sem ter que sair de casa.

 

Leia Mais

Mercado de crédito no Brasil: é um bom momento para pegar um empréstimo?

Quais os principais tipos de serviços financeiros online?

 


Qual valor do seu empréstimo?
R$
Em qual prazo?
días
Valor do empréstimo
R$
Data do último pagamento
Parcela mensal
R$

Informações adicionais do produto: o prazo de pagamento mínimo é de 3 meses e o máximo de 12 meses e o Custo Efetivo Total (CET) pode variar de 294% a 5050% ao ano. Exemplo: Empréstimo de R$3.000,00 para pagar em 12 meses. Total de 12 parcelas de R$487,38 com valor total a pagar de R$5.848,56; IOF de R$11,20; tarifa somente para o primeiro empréstimo de R$79,00; taxa de juros de 11,7% a.m.; taxa de juros anual de 621,38% a.a. e CET de 277% a.a.