0800-717-7728
Seg-Sex 8:00h as 20:00h
Sáb 8:00 as 14:00

Como fazer refinanciamento de dívida?

Como fazer refinanciamento de dívidaSe você precisa saber como fazer um refinanciamento de dívida, não se sinta sozinho; essa é uma dúvida bem comum, que tira o sono de muitos brasileiros endividados.

É por isso que no post de hoje vamos te ajudar a eliminá-la e passar algumas informações básicas sobre como esse processo pode ocorrer, algumas das possíveis armadilhas e o que fazer para conseguir o melhor acordo para o seu bolso. Vamos lá?

O que é o refinanciamento de dívida?

Quem possui dívidas e está com o nome sujo ou está prestes a tê-lo enviado ao SPC tem a possibilidade de renegociar o que deve e fazer o refinanciamento de dívida para quitar os débitos e evitar maiores problemas.

O refinanciamento de dívida, portanto, é quando essa negociação é feita junto ao credor, o débito é refinanciado em novas parcelas, podendo ter juros menores para o devedor. Dessa forma, o nome é retirado dos órgãos de proteção ao crédito a partir do pagamento da primeira parcela.

Quais dívidas podem ser renegociadas?

A grande maioria das dívidas pode ser renegociada. Essa facilidade pode ser solicitada tanto para uma dívida de consumo, quanto para uma dívida de crédito, como empréstimos, financiamentos ou mesmo seu cartão de crédito.

Dívidas tributárias, junto à Receita Federal ou à Previdência, também podem ser refinanciadas. Quem possui pendências com esses órgãos tem a possibilidade de aderir ao programa de regularização de dívidas tributárias do governo. Já se a dívida for com seu estado ou município, deve-se procurar os incentivos específicos de cada um deles.

Como fazer o refinanciamento de dívida?

Para iniciar o processo de refinanciamento de dívida basta entrar em contato com o credor e fazer a solicitação.

Normalmente, os próprios credores procuram quem deve e oferecem propostas de renegociação dos valores, e você pode aproveitar essa oportunidade para regularizar sua situação.

Alguns bancos e financeiras também oferecem a opção de fazer a renegociação online, simulando as melhores condições de pagamento do débito e evitando que você tenha que se deslocar até uma agência pessoalmente.

No MoneyMan, você pode solicitar a sua renegociação através da sua área pessoal.

Como conseguir o melhor acordo?

Para se preparar para negociar um acordo de refinanciamento de dívida com seus credores, você poderá seguir três passos básicos que te ajudarão a garantir o melhor acordo:

  1. Saiba mais sobre suas dívidas: sem saber exatamente com quanto de dívida você está lidando, você não conseguirá colocar um fim nelas. Junte todas as suas declarações mensais dos credores e faça uma lista de quem você deve e quanto custará para você quitar esses débitos;
  2. Planeje fazer uma proposta realista: de nada adianta sair da renegociação com um acordo que você, de novo, não poderá cumprir. Faça seu planejamento financeiro e entenda quanto você poderá destinar ao pagamento da dívida para fazer uma proposta realista;
  3. Não se deixe levar pelas emoções: lidar com nosso bolso sempre afeta nossas emoções, mas na hora de negociar seu refinanciamento de dívida é preciso atenção para não deixar isso atrapalhar seu acordo. Não assine nada no calor do momento e leve o contrato para ler com calma em casa. Uma boa dica é pedir para que algum amigo advogado leia tudo antes que você assine.

Como última dica, pode ser interessante solicitar um empréstimo pessoal online, rápido e menos burocrático, para consolidar suas dívidas em uma só e desafogar sua situação financeira!

 

Leia Mais

Como melhorar meu score de crédito?

Qual é o melhor serviço de crédito para você?


Qual valor do seu empréstimo?
R$
Em qual prazo?
días
Valor do empréstimo
R$
Data do último pagamento
Parcela mensal
R$

Informações adicionais do produto: o prazo de pagamento mínimo é de 3 meses e o máximo de 12 meses e o Custo Efetivo Total (CET) pode variar de 294% a 5050% ao ano. Exemplo: Empréstimo de R$3.000,00 para pagar em 12 meses. Total de 12 parcelas de R$487,38 com valor total a pagar de R$5.848,56; IOF de R$11,20; tarifa somente para o primeiro empréstimo de R$79,00; taxa de juros de 11,7% a.m.; taxa de juros anual de 621,38% a.a. e CET de 277% a.a.