Dívida no cheque especial: será que podem tirar seus bens?

Dívida no cheque especial será que podem tirar seus bensCheque especial, aquele “dinheiro extra” que aparece na sua conta como mágica e pode te salvar em momentos de aperto. Certo? Bom, mais ou menos.

O cheque especial é realmente uma modalidade de crédito prática. Mas nem sempre — ou quase nunca – ele é a melhor opção para quem precisa de dinheiro.

Há também muita dúvida para quem tem dívida no cheque especial. E para te ajudar a saná-las, abaixo explicaremos tudo que você precisa saber para evitar que acabe com problemas financeiros! Vamos lá?

O que é cheque especial?

O cheque especial é um tipo de crédito pessoal pré-aprovado, ou seja, você não precisa fazer uma solicitação para ter acesso ao dinheiro — ele já está lá, “disponível”, na sua conta.

É por isso que em muitos bancos, na hora de olhar seu saldo, é preciso atenção. Eles costumam mostrar em destaque o valor total com seu crédito de cheque especial pré-aprovado e o valor real que você tem na conta em um tamanho menor.

Essa é uma forma de fazer com que você ache que tem dinheiro e usar o cheque especial. Porém, é preciso muito cuidado. Como todo empréstimo, o cheque especial possui juros e eles podem ser bem salgados.

Como funciona a dívida no cheque especial?

Quando você possui dívida no cheque especial ela gerará uma porcentagem de juros pelo tempo em que você dever o dinheiro. E, para o cheque especial, a taxa é bem alta.

Segundo um levantamento do Banco Central feito em fevereiro de 2018, quem usou o cheque especial se deparou com uma taxa de juros de 324,1% ao ano. O cheque especial só perde para o rotativo do cartão de crédito quando o assunto é juros. Por isso é preciso cuidado com esse crédito.

Qualquer dívida pode significar a perda dos seus bens. E com a dívida no cheque especial isso não seria diferente. Contudo, você não precisa se assustar e sair correndo para quitar o que deve.

Como não é um tipo de empréstimo com garantia (por exemplo um financiamento imobiliário, onde o imóvel financiado é a garantia e ele pode ser tomado pelo banco em caso de inadimplência), o processo de perda dos bens no caso do cheque especial é mais complexo.

É preciso passar por um processo judicial inicialmente, onde você será notificado e terá tempo para quitar ou renegociar a dívida. E para te ajudar, separamos algumas dicas abaixo.

Como fazer para quitar a dívida no cheque especial?

O primeiro passo para quitar a dívida no cheque especial é fazer seu planejamento financeiro. Isso significa anotar todos os seus gastos do mês em uma coluna e tudo que ganha em outra, para ver se você está gastando mais do que tem para gastar.

O segredo é anotar os gastos por categoria, para saber exatamente quanto você gasta em alimentação, moradia, transporte, lanchinhos fora etc., e ver onde você pode fazer cortes. Dessa forma, você conseguirá fazer um dinheiro sobrar no fim do mês para quitar a dívida do cheque especial.

Outra dica importante é negociar a dívida com o banco assim que perceber que as coisas estão ficando feias. Não deixe a dívida acumular — muitas vezes, ao entrar em contato com seu gerente, você pode conseguir uma proposta boa que reduz os juros totais que você pagará e evita que seu nome acabe no SPC.

 

E para te ajudar mais a sair do aperto, leia também nosso post sobre como criar uma reserva de emergência!