0800-717-7728
Seg-Sex 8:00h as 20:00h
Sáb 8:00 as 14:00

Por que pagar o IPTU e IPVA à vista?

Por que pagar o IPTU e IPVA à vista

Você já está cansado de saber: passa o ano novo e já chegam os impostos de início de ano: IPTU e IPVA. Além desses, as matrículas, material escolar e viagens de férias também podem se acumular e acabar pesando demais no bolso.

Por isso, quem não quer se atrapalhar, precisa começar a se planejar financeiramente agora para que, na hora que as contas chegarem, o impacto no orçamento não seja grande. Nessa hora, uma das principais coisas que você deve pensar é: será que vale a pena pagar o IPTU e IPVA à vista?

Abaixo respondemos essa pergunta e ensinamos como se programar para não faltar dinheiro para as contas de início de ano. Vamos lá?

Como funciona o pagamento do IPTU e IPVA?

Para quem ainda tem dúvidas, o IPTU é o Imposto Predial e Territorial Urbano, devido por todos aqueles que possuem imóveis residenciais em seu nome. Já o IPVA é o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, devido por todo mundo que possui algum veículo.

Enquanto o IPTU é um imposto municipal, ou seja, cobrado pela prefeitura da sua cidade, o IPVA é um imposto estadual, cobrado pelo estado onde o seu carro está registrado. Dessa forma, as regras para pagamento e o valor do imposto pode variar de lugar para lugar, mas em geral funcionam de uma forma parecida.

Por exemplo, em todos os estados e cidades, é possível parcelar os valores de IPTU e IPVA. Porém, quem faz esse pagamento à vista, tem o benefício de conseguir um desconto no pagamento.

Qual é o desconto no pagamento dos impostos?

Para entender melhor, vamos pegar como exemplo o IPTU e IPVA de alguém que mora em São Paulo, capital. Nesse estado, o IPVA é um dos mais caros do país, sendo de 4% sobre o valor do veículo de passeio à gasolina ou flex, de acordo com a tabela Fipe.

O imposto pode ser parcelado em três parcelas pagas em Janeiro, Fevereiro e Março. Contudo, quem faz o pagamento do IPVA em uma cota única ainda em Janeiro, recebe um desconto de 3%. Ou seja, se seu IPVA for de R$ 1 mil reais, por exemplo, você pagaria R$ 970.

No caso do IPTU, o imposto é calculado pelas prefeituras de acordo com o valor do metro quadrado e de terreno da região. Ele também pode ser parcelado — nesse caso, em até dez vezes — e o desconto para quem paga o IPTU em cota única pode chegar a 4%. Desse jeito, um IPTU de R$ 1 mil passa a ter um valor de R$ 960.

Mas então, vale a pena pagar o IPTU e IPVA à vista?

Você pode achar que, nos dois casos, o valor do desconto para pagar o IPTU e IPVA à vista é baixo e não compensa o pagamento. Contudo, além do desconto recebido no pagamento da cota única, deve-se pensar também que todo parcelamento vem com juros embutido.

Desta forma, se os juros embutidos no parcelamento forem maiores do que os rendimentos de seus investimentos, é melhor retirar o dinheiro de aplicações para quitar o valor à vista. Você também não corre o risco de esquecer o pagamento de uma conta e de ficar inadimplente.

É por isso que vale pode valer a pena se planejar para pagar o IPTU e IPVA à vista. Mas caso você não consiga juntar o dinheiro até lá, fazer um empréstimo pessoal online, rápido e sem burocracia, também é uma boa opção para quitar essas dívidas e não acumulá-las ao longo do ano.

 

Leia mais

Como conseguir dinheiro para empreender?

Por que pegar um empréstimo pessoal online para investir em educação?


Qual valor do seu empréstimo?
R$
Em qual prazo?
días
Valor do empréstimo
R$
Data do último pagamento
Parcela mensal
R$

Informações adicionais do produto: o prazo de pagamento mínimo é de 3 meses e o máximo de 12 meses e o Custo Efetivo Total (CET) pode variar de 294% a 5050% ao ano. Exemplo: Empréstimo de R$3.000,00 para pagar em 12 meses. Total de 12 parcelas de R$487,38 com valor total a pagar de R$5.848,56; IOF de R$11,20; tarifa somente para o primeiro empréstimo de R$79,00; taxa de juros de 11,7% a.m.; taxa de juros anual de 621,38% a.a. e CET de 277% a.a.