Motivação e finanças pessoais: 12 dicas para se manter motivado ao longo do ano

Ah, o Ano Novo chegando! Aquele momento em que nos lembramos do que passou e prometemos fazer melhor no ano seguinte. Nessa hora, o planejamento financeiro é um dos principais tópicos em que pensamos melhorar no ano seguinte.

Geralmente, as três resoluções mais comuns envolvendo nossas finanças pessoais são: economizar mais, pagar as dívidas e gastar menos. Mas, enquanto em Janeiro você pode seguir um regime disciplinado, é bem provável que até o meio do ano você acabe perdendo a motivação e deixando seus planos de lado.

Nós sabemos que é muito fácil que o entusiasmo diminua ao longo do tempo, e é por isso que hoje vamos apresentar 12 dicas de motivação monetária para você aplicar ao longo do ano.  Acompanhe nosso calendário de tarefas simples e dê um impulso adicional para os objetivos que você definiu para si mesmo!

1. Janeiro: aprenda com os erros

Que melhor maneira de começar o Ano Novo do que se perdoar por erros de dinheiro de outrora? Ficar se punindo por transgressões financeiras sufoca a atitude positiva que você precisa para avançar.

Pegue um erro que você cometeu no passado — digamos, acumular uma grande dívida no cartão de crédito —  e pergunte-se duas coisas: o que eu aprendi com esse erro? O que eu faria de forma diferente hoje? As respostas podem ajudá-lo a extrair boas lições.

2. Fevereiro: defina recompensas

Para qualquer objetivo, as pessoas são mais propensas a continuar avançando quando existem recompensas. Por exemplo, para cada X reais que você economizar, você poderá gastar uma pequena quantia para se dar um presente ou fazer uma curta viagem.

3. Março: prove o valor do seu trabalho

Se você ainda está com vontade de receber o aumento que você estava tentando no ano passado, faça algo sobre isso, preparando sua próxima oportunidade agora. Comece se perguntando o que você teria que fazer para satisfazer o seu chefe e, em seguida, faça uma lista de coisas que encantarão o seu gerente.

Fazê-lo no início do ano pode inspirar você a começar a melhorar seu desempenho – além de dar meses para justificar o aumento ao seu chefe, mostrando na hora de negociar o que você conseguiu.

4. Abril: faça uma limpeza nas suas finanças pessoais

Quem não se sente melhor depois de ter limpado a casa? Bem, o mesmo vale para o seu dinheiro.

2Uma maneira de fazer isso é revisando seus custos para ver quais podem ser adiados para uma data posterior, o que pode ser eliminado do seu orçamento, o que pode ser reduzido no futuro e que você deve manter.

5. Maio: inicie uma tradição de baixo custo

Que tal criar uma maneira de passar o tempo com seus amigos que não exija gastar muito? Pense nisso como uma maneira para você e seus amigos se comprometerem a melhorar suas finanças pessoais juntos.

6. Junho: reveja o progresso das suas finanças pessoais

É fácil sentir-se inadequado quando se compara com os outros, mas a melhor medida de sucesso é avaliar seu próprio progresso. Então, ao chegar no meio do ano, lembre-se de tudo o que realizou até agora.

Então, ao invés de sentir inveja de seu amigo que comprou uma casa este ano, olhe o quanto você economizou nesses seis meses e se dê um tapinha nas costas para se aproximar dos objetivos das suas finanças pessoais.

7. Julho: crie bons hábitos

A melhor maneira de desenvolver um novo hábito nas suas finanças pessoais é ancorá-lo a um hábito existente. Por exemplo, todo dia do pagamento, você separa R$ 20 para sua poupança. Ou depois de assistir seu programa de TV semanal favorito, você verifica suas transações de cartão de crédito para garantir que não esteja gastando demais.

8. Agosto: comece a preparação para os impostos

Quando chega o início do ano com IPVA, IPTU e outros impostos você fica frenético? Então aproveite os últimos meses do ano para se salvar uma dor de cabeça mais tarde. Crie pastas coloridas para categorizar sua documentação fiscal e destrua documentos antigos que não precisa. Dar uma organizada nas contas vai ajudá-lo a reduzir o estresse no fim de ano.

9. Setembro: reavalie seus financiamentos

Para quem tem algum financiamento, é hora de avaliar as oportunidades de quitá-lo. Se você já estabeleceu o hábito de economizar mensalmente — e está no bom caminho com outros objetivos — use uma calculadora online para ver o quanto você economizará em determinado período e como isso pode te ajudar a quitar seu financiamento antecipadamente.

10. Outubro: invista no seu networking

O networking atualmente é essencial para alavancar sua carreira profissional. Ele nada mais é do que as pessoas que você conhece no seu meio, e que podem te indicar para boas posições de trabalho. Vá em eventos da sua área e converse com as pessoas. Estabeleça um número de contatos mínimo que você deve fazer: assim, sua missão ficará mais fácil.

11. Novembro: guarde o cartão de crédito

O início das compras de férias também indica a temporada da dívida do cartão de crédito. Se você não quiser passar o Ano Novo devendo muito, considere fazer um orçamento para presentes apenas com o dinheiro que você tem na mão e deixar o cartão de crédito de lado.

Quer evitar a tentação de comprar completamente? Uma das melhores maneiras de parar de usar um cartão de crédito é tirá-lo do seu bolso e deixá-lo em casa.

12. Dezembro: aprenda com amigos e parentes

A temporada de férias geralmente é um momento de tirar lições de história pessoal de todas as gerações de entes queridos. Então, por que não aproveitar isso, perguntando a seus parentes sobre como lidam com suas finanças pessoais? Aprenda com os conselhos dos mais velhos e aproveite para aplicar novas formas de motivação para o novo ano que estará por vir!

Lembre-se que manter uma boa saúde financeira está ligado diretamente à sua motivação. Por isso, siga esses passos ao longo do ano para não se perder com suas finanças pessoais e mantê-las sempre em dia!