Como se preparar para os impostos do começo de ano

Como se preparar para os impostos do começo de ano

Fim de ano, 13º, Natal, férias… Só coisa boa, certo? Mais ou menos. Enquanto essas coisas podem ser tudo que você esperava ao longo de todo ano, é só passar a virada que a enxurrada de contas chega. É IPVA, IPTU, matrícula de instituições de educação e mais outros gastos típicos do início de um ano.

Mas, então, o que fazer para evitar que esse período se torne um pesadelo financeiro? É sobre que isso falaremos hoje! Continue lendo e descubra como se programar para os impostos do começo de ano e deixar sua conta longe do vermelho!

Quais são os principais impostos do começo de ano?

Como em qualquer planejamento financeiro, o primeiro passo é identificar todas as despesas que você tem que pagar, ou seja, todas as contas e impostos do começo de ano que cairão sobre o seu bolso. Para te ajudar, fizemos uma pequena lista:

  • IPVA: para todos aqueles que possuem um veículo próprio, é a hora de pagar o famoso IPVA. O imposto pode chegar a até 4% do valor do veículo, dependendo do Estado em que você mora. Na maioria deles, é possível parcelá-lo em até 3 vezes, contudo, quem faz o pagamento antecipado à vista, recebe um desconto que pode ser muito bem-vindo;
  • IPTU: imposto sobre imóveis, o IPTU também pode ser parcelado na maioria dos municípios e pago ao longo de ano. O imposto é de 1% sobre o valor do imóvel e nesse caso também há desconto para quem fizer o pagamento integral no início do ano;
  • Matrícula: quem possui filhos em idade escolar ou está fazendo faculdade terá aquela parcela extra da taxa de matrícula. Procure saber qual será esse valor com antecedência para se programar;
  • Material escolar: esse vale para quem tem filhos e receba aquela extensa lista com os materiais escolares para o próximo ano. Já recebeu a sua? Caso não, se antecipe e procure saber junto à escola do seu filho(a) quando eles farão esse envio;
  • Fatura cartão: Natal e férias de fim de ano podem sempre sobrecarregar a fatura do cartão de crédito. Por isso, vá anotando seus gastos (ou acompanhando pelo app do seu banco) para não ter surpresas quando a fatura de janeiro chegar.

O que fazer para não se embolar com as contas no início de ano?

Nós já falamos aqui da importância de controlar os gastos e fazer seu planejamento financeiro. E isso não seria diferente com os impostos do começo de ano. Para quem não tem uma reserva financeira, anotar todos os valores (conforme listamos acima) e se programar é fundamental.

A primeira dica para não se embolar com os impostos do começo de ano é usar o 13º. Sim, nós sabemos que você queria muito usá-lo para comprar aquela TV nova ou fazer aquela viagem para a praia. Contudo, as contas são prioridade, e com um pouquinho de planejamento você pode realizar seu sonho um pouco mais tarde.

Caso o dinheiro não seja o suficiente, realizar um empréstimo pessoal online é uma opção. Sem burocracia, o pedido é feito pela internet e o dinheiro cai na sua conta em questão de horas. Mas lembre-se: de nada adianta fazer um empréstimo sem um bom planejamento para saber se você conseguirá pagar as parcelas.